Bolsas de Estudo com a Nota do Enem: Perguntas Frequentes

Acesse o Vai de Bolsa e confira mais de 800 mil bolsas de estudo disponíveis, os descontos podem chegar a 100%* em cursos de graduação e pós-graduação, seja presencialmente ou na modalidade de ensino à distância – EAD. Para calcular o seu desconto, basta informar a sua nota geral e selecionar como deseja estudar.

Faça o teste e descubra em média quanto de bolsa a sua nota vale!

Não se preocupe! O Vai de Bolsa oferece outras cinco formas de ingresso que não exigem a nota do exame.

Inscreva-se gratuitamente! Em até 48 horas após a solicitação, você receberá mais informações das instituições parceiras. 

Através do nosso simulador gratuito de nota do Enem, você consegue saber quais são as suas chances em mais de 35 faculdades particulares. Faça o teste!

Escolhi o curso errado: saiba o que fazer para dar a volta por cima

Pense na seguinte situação: você estudou bastante para passar no vestibular. Nesse período, também leu tudo o que podia para decidir qual curso fazer. Depois de começar o curso, veio o primeiro semestre, e o segundo. No terceiro, veio também a frustração. É aí que você pensa: “escolhi o curso errado”. Se encaixou nessa história? Caso positivo, nós vamos mostrar para você como resolver esse problema para você dar a volta por cima dessa situação.

Escolhi o curso errado. Sim, é mais comum do que você imagina. Porém, por incrível que pareça, muitos estudantes acabam descobrindo isso em fases mais adiantadas. Ou custam a acreditar que não estão gostando do curso, após tanto esforço para ser aprovado no vestibular. Por essa razão, o importante é saber identificar os sinais de que você escolheu o curso errado e tentar por em prática alguma atitude.

Em algumas situações, há estudantes que, mesmo insatisfeitos com o curso atual, partem para uma segunda graduação. Se “escolhi o curso errado” já passou pela sua cabeça, preste atenção neste post para conferir as dicas de como superar essa situação. E ainda conseguir tirar proveito dela.

Como saber se escolhi o curso errado

É bastante comum, também, que por motivos de pressão ou dúvida, antes mesmo do vestibular, a escolha pelo curso acabe sendo inadequada.

Você sabia que cerca de 21% dos alunos de faculdades particulares de São Paulo não concluem o curso? O dado é do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp). Na Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, esse índice alcança 40%. Portanto, não se desespere, pois sentir que escolher o curso errado faz parte da realidade de milhares de estudantes.

No entanto, para saber se você escolheu o curso errado, há alguns sinais que devem ser percebidos. Os mais claros indicadores da sua insatisfação é quando simplesmente você sente que não está feliz no curso. Isso ocorre quando o desempenho nas disciplinas e nos estudos é baixo. Ou ainda, quando não se tem muita certeza sobre a carreira e o futuro profissional nessa área.

A seguir, vamos listar alguns sinais comuns:

Falta de interesse pelas matérias

Se você vai para as aulas do seu curso com pouca motivação, sem interesse pelas disciplinas ministradas, pode ligar o sinal amarelo. Isso porque não vale a pena seguir em um curso com notas baixas. Ou, ainda, cujo conteúdo não agrada. Além disso, se a faculdade for particular, seria um tremendo desperdício de dinheiro continuar o curso dessa forma.

Esse é um dos sinais mais aparentes de que sua escolha não foi acertada. O nível de aprendizado cai bastante quando você não sente interesse pelas aulas. Por isso, nessa hora, é melhor repensar sua trajetória e começar a pesquisar por outros cursos.

Dificuldade de justificar a escolha do curso

Escolher uma carreira a seguir não é uma tarefa fácil. Muitas vezes nos deixamos influenciar além da conta por amigos e familiares. Com isso, tomamos uma decisão que agrada mais opiniões alheias do que as suas.

Se perguntarem a você o motivo que o levou a dizer “escolhi o curso errado” e você titubear a resposta, há algo errado. Isso pode demonstrar que você não está seguro da decisão ou insatisfeito com o curso.

Não consegue se enxergar exercendo a profissão

Aqui temos duas situações que devem ser analisadas. Em primeiro lugar, se você já passou por alguma experiência prática da profissão durante seu curso e não foi atraente, há um problema. Em segundo lugar, se a sua percepção do mercado nessa área é difícil, ou seja, com poucas oportunidades e baixos salários, temos um novo problema. Isso tudo pode fazer com que você não consiga se enxergar exercendo a profissão.

Por esse motivo, aposte seus anos de estudo em um curso que você tenha mais certeza sobre as oportunidades no mercado de trabalho,

Ir às aulas se tornou um sacrifício

Se pra você virou um sacrifício ir para a faculdade, é um sério sinal que você deve mudar de curso. Sacrifício no sentido de estar desanimado com o curso. Em outras palavras, com pouca motivação para assistir as aulas, ou ainda, assistir apenas por obrigação.

Não perca seu tempo com algo que não está agrandando por completo. Principalmente, se isso envolve o seu futuro acadêmico e profissional.

E agora, o que eu devo fazer?

Depois de ler até aqui, a frase “escolhi o curso errado” está ainda mais na sua cabeça. Por esse motivo, você está inclinado a mudar de curso. Porém, antes de desistir totalmente, tente fazer um último esforço reflexivo e pensar nas seguintes questões. Em outras palavras, uma mudança de curso pode alterar definitivamente seu futuro profissional – de forma positiva ou até negativa.

Nessa hora, não vale a pena agir por impulso. Por isso, antes de desistir do curso totalmente, tente responder às seguintes questões:

  • Se você está insatisfeito já no início do curso, saiba que as primeiras fases são sempre mais teóricas e generalistas. Em geral, os cursos de graduação começam a ficar mais específico e prático a partir do segundo ou terceiro ano.
  • Antes de desistir, tente fazer alguma atividade prática do curso. Talvez, uma disciplina opcional que o aproxime da prática profissional. Isso pode mudar sua visão sobre a área.
  • Analise também a sua vida pessoal. De repente, alguma questão pessoal está afetando seu desempenho no curso. Ou seja, não necessariamente as notas baixas e o desinteresse tem ligação direta com a escolha do seu curso. Se isso ocorrer, vale procurar ajuda de um profissional, como um professor ou psicólogo.
  • Se você ainda não estagiou na área do seu curso, não sabe o que está perdendo. É uma ótima oportunidade para sentir se a sua praia é essa ou não.
  • Converse com profissionais da área do seu curso que já estão atuando a algum tempo. Peça a eles impressões sobre o mercado de trabalho. Converse sobre suas indecisões. Isso ajuda bastante.

A escolha depende de você

Sabemos que o “escolhi o curso errado” é um problema difícil de ser percebido e resolvido. É uma decisão complicada na vida do estudante. Se mesmo após refletir nas questões acima você decidir mudar de curso, não se desespere. Em outras palavras, isso não é o fim do mundo. Começar de novo, em um novo curso, pode abrir muitas oportunidades e também despertar um talento adormecido.

Claro que nessa hora vale conversar também com colegas, amigos e familiares. Obtenha o maior volume de informações e opiniões. E o mais importante: após ter esses dados em mãos, saiba que a decisão é apenas de você!

Faça uma transição segura

Se você decidiu partir para uma outra área, é importante fazer uma transição do seu curso atual para um outro de forma segura. Nesse caso, uma estratégia interessante é tentar investir em uma área que tenha alguma relação com o seu curso atual. Com isso, você pode aproveitar algumas disciplinas já cursadas e validá-las no currículo do outro curso.

Outra possibilidade interessante é tentar uma transferência interna ou externa de curso. Desse modo, você pode concorrer a uma vaga em outro curso sem precisar fazer outro vestibular. Essa vaga pode estar em um curso dentro da sua própria faculdade (transferência interna) ou em outras instituições (transferência interna). Nesse caso, pode ser até uma universidade estrangeira, que tal? É o que chamamos de mobilidade acadêmica.

Leia mais: Como escolher a faculdade: dicas que vão ajudar você

O post acima pode te ajudar a recomeçar em um novo caminho. Acompanhe o blog Vai de Bolsa e fique por dentro de mais informações sobre cursos, capacitações, mercado de trabalho e dicas.

Faça seu pedido de bolsa!
Em quantas faculdades quiser, de uma só vez.

Negocie o seu desconto diretamente com as faculdades!

Confira os posts mais acessados do nosso Blog

Se você está procurando por conteúdo valioso e altamente acessado, não deixe de conferir esta seção.