Conheça os 3 principais tipos de faculdades que existem

Já se deparou com vários tipos de faculdades? Chega uma hora que a pessoa acaba ficando até confusa se opta por uma universidade, faculdade ou centro universitário. A verdade é que as diferenças são importantes para determinar a qualidade do aprendizado no ensino superior.

No Brasil, instituições públicas e particulares possuem títulos diferentes. Cada uma determina a quantidade de cursos dentro do campus, a qualidade do ensino e até mesmo a estrutura da organização. Assim, escolher entre faculdade, centro universitário ou universidade pode ser um fator importante no futuro da sua carreira.

Mas calma lá! A gente preparou um texto completo te mostrando os tipos de faculdades a partir dessa ótica. Com isso, você pode determinar a melhor opção e seguir uma carreira profissional de sucesso. Vamos entender melhor?

Leia também: Curso técnico rápido: o que é? Como funciona? Entenda!

Tipos de faculdades: as diferentes instituições de ensino

Como comentamos antes, no Brasil existe diferença entre os tipos de instituições de ensino superior. Basicamente, há três opções: faculdade, centro universitário ou universidade. O fato de ser pública ou privada não interfere na tipificação.

Por isso, o importante é analisar se a organização é aprovada e certificada pelo Ministério da Educação (MEC) e se tem boas avaliações entre ex-alunos. Ser de um tipo não significa, necessariamente, que será melhor ou pior. Enfim, vamos conhecer as características de cada uma?

Faculdade

A gente usa o termo “faculdade” de forma bem geral, para se referir ao ensino superior genericamente. Porém, existem instituições que são classificadas com este termo e elas estão na base da pirâmide, quando o assunto é graduação.

A faculdade geralmente oferece um número pequeno de cursos, sendo comum focarem numa área de abrangência, como Direito e Administração ou formações relacionadas à agricultura e pecuária, como Agronomia e Medicina Veterinária.

Por terem menores opções, geralmente as faculdades possuem um campus mais modesto. Isso não significa que falta qualidade no ensino e laboratórios. Dentro dessas organizações podem existir cursos muito bem avaliados no ENADE, nada impede.

Centro Universitário

Mais avançado, o centro universitário possui um número maior de alternativas de curso e costuma ainda oferecer serviços de extensão à comunidade, além de desenvolver pesquisas científicas. Porém, sua estrutura ainda não é tão grande quanto de uma universidade e o número de cursos oferecidos é menor também.

Assim como a faculdade, um centro universitário pode ter opções excelentes em graduações. Ainda assim, está um passo atrás de uma grande universidade.

Universidade

Para se caracterizar neste tipo, a instituição precisa oferecer cursos das mais diversas áreas e ter uma infraestrutura diversificada e completa. Ou seja, a universidade comumente possui grandes laboratórios e salas de aula, além de bibliotecas com acervo grandioso.

Além do mais, as universidades focam em questões além do ensino. Elas tem como intenção abraçar a comunidade em volta, oferecendo serviços com base nas graduações. Acadêmicos de cursos de Odontologia, por exemplo, costumam atender pacientes de forma gratuita, a partir de projetos de extensão desenvolvidos pela instituição.

Outra característica da universidade é ser base para o trabalho científico, a pesquisa. Se já está presente nos centros universitários, aqui a ciência tem um papel ainda mais significativo. Afinal, boa parte da produção de pesquisas no Brasil acontecem em universidades, especialmente as públicas.  

Tipos de faculdades: habilitação

Outra dúvida frequente quanto aos tipos de faculdade é em qual habilitação ela se encaixa. Muita gente ainda não entende como cada uma funciona e isso pode prejudicar no momento de escolher um curso. Existem, portanto, três modalidades: bacharelado, graduação e licenciatura.

Bacharelado

Considerado o mais generalista, o bacharelado prepara os profissionais para atuarem nas mais diversas áreas dentro do mercado de trabalho. É o mais comum nas universidades e costuma ter uma procura maior. Isso ocorre porque quem se forma na habilitação tem mais opções de emprego e possibilidade de salários melhores.

No fim do curso, o aluno tem a base completa a respeito da área e estará apto para atuar em qualquer frente. É comum um bacharelado durar de 4 a 5 anos e ser mais caro, se feito numa instituição particular.

Licenciatura

Diferente do bacharelado, a licenciatura prepara o estudante para atuar em apenas uma área: a educação. Assim, o licenciado se forma professor a partir da vertente que escolheu. Por exemplo, um aluno do curso de Geografia aprende as bases da matéria para passar o conteúdo à frente, compreendendo toda a parte pedagógica do processo.

Com isso, quem é licenciado entra em contato com temas relevantes do curso, além de saber os melhores métodos de ensino e as diferentes formas de aprendizado. Por ser mais focado, o curso de licenciatura é menos procurado, apesar de ter um bom mercado de trabalho.

Tecnólogo

Por fim, o tecnólogo introduz conceitos mais práticos. Sendo o mais curto dos três, ele não aborda os vários campos de atuação como acontece na graduação, mas foca num nicho de atividade típicas de um profissional. Assim, o tecnólogo sai da faculdade com uma atuação mais definida.

Leia mais: Curso livre é a mesma coisa que um curso técnico?

Entendeu quais são os tipos de faculdades?

Agora é só definir em qual instituição prefere estudar e qual habilitação se encaixa mais com a suas necessidades. Continue lendo as produções do Vai de Bolsa e saiba tudo sobre o mundo da educação!

Outros posts da categoria

Receba novidades por email:

Vai uma bolsa aí?

Selecionamos 25 faculdades com as melhores Bolsas de estudo EAD ou Presencial.
Conheça o Vai de Bolsa. aproveite, vagas Limitadas!

75%OFF

Isenção na primeira mensalidade
sem taxa de renovação e ainda ganhe 30% Off na pré-matrícula. Peça o seu cupom!