Bolsas de Estudo com a Nota do Enem: Perguntas Frequentes

Acesse o Vai de Bolsa e confira mais de 800 mil bolsas de estudo disponíveis, os descontos podem chegar a 100%* em cursos de graduação e pós-graduação, seja presencialmente ou na modalidade de ensino à distância – EAD. Para calcular o seu desconto, basta informar a sua nota geral e selecionar como deseja estudar.

Faça o teste e descubra em média quanto de bolsa a sua nota vale!

Não se preocupe! O Vai de Bolsa oferece outras cinco formas de ingresso que não exigem a nota do exame.

Inscreva-se gratuitamente! Em até 48 horas após a solicitação, você receberá mais informações das instituições parceiras. 

Através do nosso simulador gratuito de nota do Enem, você consegue saber quais são as suas chances em mais de 35 faculdades particulares. Faça o teste!

Sistemas Embarcados: o que são e como é o mercado de trabalho

Se você é da área da informática ou da tecnologia da informação (TI), já deve ter ouvido falar sobre sistemas embarcados. Na prática, são microcomputadores elaborados para executar funções específicas nos mais variados equipamentos utilizados no dia a dia. Estamos falando de ar condicionado, televisores, impressoras, freios ABS e até satélites no espaço. É diferente de ter um computador para uso geral, por exemplo. Isso significa que os sistemas embarcados geram grandes oportunidades de carreira. É nesse ponto que queremos chegar.

O fato é que grande parte dos eletrônicos e demais equipamentos hoje em dia utilizam sistemas embarcados em sua operação. Isso gera um custo menor, maior eficiência e inteligência. Para começar a trabalhar nessa área, um curso tecnólogo é um bom caminho. É preciso ter conhecimentos de informática, engenharia de software e eletrônica para desenvolver sistemas embarcados.

Neste post, vamos aprofundar sobre o tema sistemas embarcados e como tirar proveito dessa tecnologia para seu futuro profissional,

O que são sistemas embarcados

Sistemas embarcados significam programas de computadores colocados em microprocessadores para executar comandos em aparelhos específicos. Pode parecer complexo, mas é mais comum do que se imagina. No nosso dia a dia, podemos encontrar esses sistemas instalados em semáforos (para controle de tráfego), aparelhos de ar condicionado (controle de temperatura), tablets, celulares, videogames, entre outros. Praticamente todos os eletrônicos contam com microprocessadores para ativar funções específicas.

Nesse sentido, os avanços tecnológicos a partir desses sistemas têm melhorado a vida das pessoas. Para você ter mais uma ideia prática, há microprocessadores instalados até em marcapassos. Podemos encontrá-los também em sistemas bélicos e reatores nucleares. Em outras palavras, são sistemas construídos com um único objetivo e aplicação.

Mas há uma diferença entre simples equipamentos eletrônicos e sistemas embarcados. Enquanto o primeiro não tem habilidade computacional, o segundo é construído a partir de processadores inteligentes, com menor ou maior capacidade.

O primeiro sistema conhecido

A título de curiosidade, o AGC (Apollo Guidance Computes) foi o primeiro sistema embarcado construído. Ele era responsável pelo controle das espaçonaves americanas Apollo. Nessas naves, foram realizadsa diversas viagens à Lua entre as décadas de 60 e 70.

No entanto, hoje esses sistemas ficaram muito mais acessíveis, com menor consumo de energia e compactos. Por outro lado, com maior poder de processamento. Tanto que são acoplados a equipamentos eletrônicos muito pequenos, como smartphones.

Qual a importância dos sistemas embarcados

Como falamos anteriormente, eles estão em toda parte, embutidos em equipamentos eletrônicos indispensáveis para nossa sobrevivência. Com o avanço no desenvolvimento dessa tecnologia, vamos observar cada vez mais um mundo onde não apenas computadores acessam a internet, mas sim os objetos. Aí relacionamos também no conceito de internet das coisas e inteligência artificial.

O que faz um profissional de sistemas embarcados

Se você tem interesse em trabalhar com o desenvolvimento desses sistemas, deve procurar formações na área de informática, engenharias de software, computação ou outros cursos ligados à TI. Estamos falando tanto de cursos de graduação como de pós-graduação. A partir dos conhecimentos obtidos nesses cursos, o profissional será habilitado a fazer programação de microprocessadores e microcontroladores. A partir desse ponto, vai estabelecer os requisitos mínimos de hardware e software para a operação.

O profissional que atua na área também precisará desenvolver outras habilidades e competências, tais como:

  • Responsabilidade;
  • Atenção ao serviço;
  • Atualização constante na área;
  • Ética profissional;
  • Capacidade de trabalhar em equipe;
  • Boa comunicação;
  • Gostar de cálculos e da área de exatas, dentre outras

Como é o currículo do curso de sistemas embarcados

Para trabalhar na área é preciso obter uma formação ligada à área da TI, como abordamos no tópico acima. No entanto, algumas instituições de ensino oferecem graduação na modalidade tecnólogo em sistemas embarcados. Nesse caso, a duração média é de 3,5 anos para conclusão.

O currículo do curso tem por base as matérias do curso de computação, de engenharia de software, arquitetura de computadores, robóticas, programação, redes de dados, entre outras disciplinas. Para conseguir desenvolver esses sistemas, também é preciso ter conhecimento de assuntos como computação gráfica e processamentos de imagens.

Assim como todo curso de graduação, ao final dos estudos, é exigido um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). No Brasil, podemos dar o exemplo de ao menos três instituições que oferecem o curso na modalidade tecnólogo:

  • Faculdade de Tecnologia Senai, em Porto Alegre;
  • Faculdade de Tecnologia Senai, em Florianópolis;
  • Universidade Metodista de São Paulo.

Nós não temos conhecimento de cursos específicos na área oferecidos em instituições e ensino públicas no país. Portanto, se você procura um curso gratuito, um caminho é procurar graduações na área de tecnologia, como a própria engenharia de automação.

A carreira do tecnólogo em sistemas embarcados e o mercado de trabalho

Quem conclui o curso de tecnólogo em sistemas embarcados tem oportunidades de emprego em diversos campos de atuação. Isso porque a aplicação dessa tecnologia está ligada a muitas indústrias e empresas. Você pode ser, por exemplo, o responsável pelo desenvolvimento de processos de hardwares e softwares embarcados na indústria automobilística, ou na indústria de eletrônicos.

O tecnólogo nessa área também podem encontrar oportunidades nos setores aeroespaciais, metalmecânico e plástico. Além disso, há indústrias atuantes na produção de sistemas IoT (internet das coisas) aplicados a mercados como do agronegócio, da produção de petróleo, de sistemas robotizados e equipamentos hospitalares. A automação industrial em geral conta muito com a tecnologia de sistemas embarcados.

Você também poderá ser responsável pela manutenção preventiva desses equipamentos robotizados que contam com microprocessadores inteligentes. É uma tecnologia sem volta, que abre muitas portas para quem quer apostar nessa carreira.

Nesse sentido, o mercado de trabalho reserva muitas oportunidades para quem quer apostar nessa área. É um profissional disputado pelas empresas, pois trata-se de um conhecimento específico e muito procurado. Sem dúvida, é um dos campos mais promissores da computação em todo o mundo.

Quanto ganha um tecnólogo da área?

A partir de informações levantadas no Sistema Nacional de Empregos (Sine), uma espécie de classificados online de vagas de emprego, podemos encontrar a média salarial desse profissional. Em suma, o salário inicial em uma pequena empresa pode partir de R$ 2,3 mil. Por outro lado, o rendimento de um profissional em final de carreira em uma grande empresa pode chegar a R$ 10 mil tranquilamente.

Por outro lado, em uma média empresa, o salário pode partir de R$ 3 mil e chegar a pouco mais de R$ 7. Estamos falando aqui de um profissional formado no curso de tecnólogo em sistemas embarcados.

Gostou da área de sistemas embarcados?

Como mostramos nesse post, ainda há poucas instituições de ensino que oferecem o curso de sistemas embarcados de forma específica. Por essa razão, é muito comum profissionais da área da TI resolverem atuar com esses sistemas, tendo em vista a alta demanda das empresas e indústrias nessa tecnologia.

O que podemos garantir é que a internet das coisas é uma realidade cada vez mais presente nos equipamentos e objetivos. E ela depende, em certa parte, do desenvolvimento de sistemas embarcados. Por essa razão, é uma área com carreira garantida no mercado de trabalho.

Você pode obter mais informações sobre cursos, capacitações, mercado de trabalho e dicas no blog Vai de Bolsa!

Faça seu pedido de bolsa!
Em quantas faculdades quiser, de uma só vez.

Negocie o seu desconto diretamente com as faculdades!

Confira os posts mais acessados do nosso Blog

Se você está procurando por conteúdo valioso e altamente acessado, não deixe de conferir esta seção.